Casinos de Macau Optam por Seguros Contra Rapto

Um segurador com sede em Hong Kong revelou que todas as cadeias de hotéis e casinos de Macau demonstraram interesse numa apólice de seguro contra rapto, já que o número de raptos de dívidas de jogo em vindo a aumentar.

Apólices de seguro aliciantes atraíram a atenção de todos os operadores de hotéis e casinos a oferecerem serviços na região administrativa da China. Sublinhando que queriam proteger as instalações do potencial rapto de jogadores de grande importância para o casino.

Ashley Coles, é Diretora Adjunta da Credit, uma empresa de seguros especializada em apólices de segurança, riscos e política. Jardine Lloyd Thompson comentou que a presença de muitos jogadores conhecidos e de grande importância nos casinos de Macau e na região da Asia e do Pacifico merecem especial atenção já que nessas áreas se regista maior risco de casos de rapto.

Além do mais, a queda constante que o mercado Asiático tem sofrido recentemente e a constante derrapagem de lucros nos casinos resultam em mais espaço para dívidas. Assuntos deste tipo são frequentemente resolvidos através de disputas menos próprias.

Em outras palavras, Coles afirma que existe uma correlação entre os acontecimentos atuais na China e em Macau, e o interesse dos operadores de jogo em investirem em apólices de seguro.

Tais apólices de seguro incluem o envolvimento dos chamados respondedores de crise que estão preparados para resolver disputas de rapto e prevenirem que as instalações de jogo sejam legalmente responsabilizadas.

Os raptores que se infiltram nos casinos apenas querem ser pagos não pedindo grandes quantidades no que tem que ver com valores de resgate. Além do mais, habitualmente, as suas vítimas ficam em cativeiro em quartos de hotéis.

De acordo com Coles tanto os casinos como os hotéis devem assegurar a segurança dos seus clientes sem afetarem o seu conforto. Os clientes de jogo e convidados de hotéis não têm conhecimento se as instalações nas quais se encontram têm apólices de seguro. Ainda assim, Coles explica que as principais cadeias de casinos e hotéis discutem o assunto entre si e optam por apólices de seguro depois de terem discutido.

O especialista segurador também comentou que Hong Kong está a ser comparado com a Venezuela devido aos crescentes raptos de pessoas de grande importância e aos valores de resgate requeridos. Há alguns meses, Queenie Rosita Law, a herdeira de uma cadeia de roupa popular foi raptada, tendo sido pedidos milhões para o seu resgate.

Coles sublinha também que Hong Kong é muito mais seguro que a Venezuela, que poderia ser considerado um dos países mais perigosos no que tem que ver com raptos de figuras conhecidas.

Related Posts:
TOP Caça-níqueis
númeroslotjogo
1
>>
2
>>
3
>>
TOP Provedores